Foi disponibilizado no sistema e-natjus o Parecer Técnico-Científico (PTC) sobre a eficácia e segurança do encorafenibe em associação ao binimetinibe no tratamento de primeira linha de adultos com melanoma irressecável ou metastático com mutação BRAF V600, em comparação às terapias-alvo de interesse (dabrafenibe + trametinibe e vemurafenibe + cobimetinibe). 

Após ampla busca na literatura, não foram identificados estudos de comparação direta entre as terapias-alvo de interesse, por esta razão, foi realizada uma metanálise em rede, com a finalidade de contemplar, ainda que de forma indireta, a comparação entre encorafenibe associado ao binimetinibe e os medicamentos disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS) ou na Saúde Suplementar.

A análise dos resultados mostrou que encorafenibe + binimetinibe, quando comparado à dabrafenibe + trametinibe ou vemurafenibe + cobimetinibe, pode aumentar a sobrevida global do paciente. Quanto à análise de segurança, provavelmente não aumenta ou diminui o risco de quaisquer eventos adversos e pode reduzir o risco de eventos adversos graves. Contudo, devido à heterogeneidade entre os estudos e escassez de dados, é incerto o efeito na progressão da doença, incidência de respostas completas e qualidade de vida, limitando assim as implicações práticas relacionadas a esses parâmetros.

Para acessar o PTC na íntegra, entre pelo sistema e-natjus ou clique diretamente no título a seguir:

Encorafenibe (Braftovi®) associado ao binimetinibe (Mektovi®) para tratamento, em primeira linha, de pacientes com melanoma (irressecável ou metastático) e com a mutação BRAF V600