O sistema e-natjus disponibilizou mais um PTC (parecer técnico-científico). O novo PTC avaliou se o pembrolizumabe, anticorpo monoclonal, é eficaz e seguro para o tratamento do câncer de pulmão de células não pequenas (CPCNP), em estágio avançado ou metastático, em primeira linha ou em pessoas previamente tratadas.

O PTC incluiu três revisões sistemáticas com metanálise em rede e observou que o pembrolizumabe, quando comparado à quimioterapia, de um modo geral, provavelmente apresenta um aumento de sobrevida global (SG), mas com incerteza quanto ao efeito na sobrevida livre de progressão (SLP). Quando utilizado em primeira linha de tratamento, provavelmente apresenta um pequeno aumento de SG, mas mantém incerteza quanto ao efeito na SLP. No caso de uso como segunda linha de tratamento, provavelmente resulta um pequeno aumento de SG e provavelmente resulta um pequeno aumento de SLP.

O pembrolizumabe associado a quimioterapia, em pessoas com CPCNP avançado, quando comparado à quimioterapia, em primeira linha de tratamento, resulta em aumento de SG e SLP. Já seu uso como segunda linha de tratamento resulta em pequena ou nenhuma diferença em SG e provável aumento na SLP.

O uso do medicamento associado a quimioterapia em pessoas com CPCNP avançado, quando comparado ao seu uso em monoterapia, em primeira linha de tratamento, apresentou muita incerteza quanto ao seu efeito na SG e SLP e, em segunda linha, apresentou muita incerteza quanto ao seu efeito na SG, podendo resultar em um aumento da SLP.

Acesse o documento do PTC de forma direta em Pembrolizumabe para câncer de pulmão

Acesse o documento através do portal e-natjus em Pareceres técnicos – Sistema e-natjus.