O Ministério da Saúde incorporou ao Sistema Único de Saúde a rivastigmina, um medicamento que tem indicação específica para demência relacionada à Doença de Parkinson.

Dentre as doenças neurodegenerativas, Parkinson é a segunda mais frequente no Brasil, com 100 a 200 casos por 100 mil habitantes. Cerca de 30% dos pacientes relatam sintomas cognitivos como déficit de atenção e memória, alucinações, delírio e apatia, além dos sintomas motores. Estes pacientes passarão a ter a rivastigmina como opção de tratamento medicamentoso disponível SUS.

Durante o processo de avaliação, foram identificados benefícios do tratamento e o Comitê de Medicamentos da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) recomendou a incorporação. 

Saiba mais em: https://www.gov.br/conitec/pt-br/assuntos/noticias/2024/junho/ms-incorpora-medicamento-recomendado-pela-conitec-que-beneficia-pacientes-com-demencia-e-parkinson